domingo, 18 de fevereiro de 2018

O trabalho oculto da Si Mo ( It will be translated)



Resultado de imagem para tony leung grandmasters


Na fantástica película de Wong Kar Wai, Yī dài zōng shī (一代宗师) , conhecido no Brasil como ‘’O Grande Mestre ( The Grandmasters)’’ , ao levar sua filha ao pavilhão de ouro, Gong Er pergunta ao pai  do porquê a tê-la levado a um bordel ( onde na realidade aconteciam muitos embates de mestres da comunidade marcial) no qual ele responde:
- ‘’Só porque não consegue ver uma coisa, essa coisa não existe?’
Essa cena é muito citada em sites e em artigos sobre como as sinuosidades existentes e muitas vezes não percebidas acontecem nos círculos marciais. E é exatamente  o que acontece muitas vezes no Mo Lam; As tendências dos acontecimentos muitas vezes só são percebidas quando o praticante permite-se perceber além daquilo que está claramente enxergando. Chame isso de sensibilidade, atenção ou zelo. Mas seja lá como for, é uma forma de atenção que só quem vive neste mundo pode atentar e desconfio cá com meus botões que nem sempre, essas tendências ocultas sejam perceptíveis o tempo todo...Bem, ao menos para mim, nem sempre é,mas ainda sim, pode ser percebida e esse comportamento,pode até ser expandido para outras áreas de atividades.


Devido á dinâmica de nossas sessões de Wing Chun, muitas vezes enquanto estamos em plena prática, estamos conversando e falando sobre determinados aspectos que muitas vezes não temos a chance de ter uma sessão inteira para falarmos sobre. O que de fato, não é algo que contemple todos os aspectos do wing chun. No entanto, o nosso foco sempre é o entendimento dos conceitos de maneira prática. Ainda sim, sempre que pudemos, relembramos algumas histórias do meu treinamento regular em Salvador, ou mesmo passagens sobre Ip Man, ou nossos patriarcas na linhagem, ou mesmo sobre aspectos mais familiares relativos a genealogia do sistema...Há dias em que até mesmo assuntos mais triviais aparecem, entre um chute, ou soco...Muitas vezes, até mesmo durante o Chi Sau, falamos um pouco sobre assuntos em comum; Times de futebol, vida pessoal e coisas do tipo..

                      A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas dançando, sapatos, sala de estar e área interna  A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas dançando, pessoas em pé, sapatos, campo de beisebol e área interna A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas dançando

( Dia de treinamento regular)


Um dos assuntos numa de nossas ultimas sessões de treinamento, abordou um tema que em muito, não é percebido, mas que é de fundamental importância para qualquer praticante adulto de wing chun e mais especificamente para aqueles que já são SiFu e já tem sua própria família kung fu....O trabalho silencioso e muitas vezes esquecido da SiMo.


Si Mo, por definição, tem dois caracteres; Si – do mesmo Si de Si Fu, ou Si Dai, por exemplo e Mo, que neste caso, ganha um significado diferente do Mo de Mo Lam, tendo um significado mais próximo do termo ‘’Mãe’’. A Si Mo pode ser considerada a co-líder da família kung fu do SiFu, mesmo que ela não seja uma praticante do sistema. Diferentemente de outras ocasiões, isso não ocorre por titulação, mas quase que por uma natural atribuição, porque mesmo que a Si Mo não seja uma praticante formal, ela tem um papel fundamental que interfere diretamente na prática, mesmo que não seja perceptível. Ela é um alicerce para que o SiFu possa transmitir o sistema de forma tranquila, de maneira que ele possa se concentrar unicamente na transmissão do conhecimento aos seus Dai Gee, ou To Dai’s. 
Por exemplo; desde o menor zelo em relação a vestimenta, ou até mesmo na mobilização em um outro ponto de vista em relação á algo diretamente ligado tanto ás ‘’técnicas’’, tanto quanto  ao tipo de postura que um SiFu tem em relação aos seus discípulos ou mesmo com seus Si-Hings, Si Dais e ao SiFu de seu marido, a influência da Si Mo em uma família kung fu é sentida, mesmo que ela não atribua a sí mesma esse efeito, ou mesmo que nada faça (diretamente) para que tal efeito ocorra. Ainda mais se levarmos em conta que o próprio conceito inicial do sistema Wing Chun nos aponta para uma postura feminina em relação á abordagem do que se convém chamar por ‘’combate’’.


O SiFu, tende a aparecer mais,em determinados momentos, é ele quem tem a responsabilidade de guiar tudo e muitas vezes é  dele a responsabilidade em delegar funções dentro de sua família kung fu. Mas este ‘’guiar’’ muitas vezes é amparado pela Si Mo, mesmo que ninguém perceba...


Então,a pergunta ainda tem relevância;  Será que realmente só porque não conseguimos ver uma coisa, essa coisa não existe?




Dido

Discípulo privativo do SiFu Marcos de Abreu em Recife- PE

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Explicando a técnica de luta; Usando Gan Sau ( Will be translated)

Vejamos o video curto que fizemos na semana passada;



Gan Sau é uma combinação de ''duas mãos'' do sistema; Tan Sau e Kan Sau. À certa altura do  estudo do sistema Wing Chun, o praticante começará a utilizar técnicas compostas de duas mãos simultâneas, ou como costumamos dizer, juntar dois ou mais elementos técnicos para criar uma única ação. Muitas vezes , utilizamos até mesmo técnicas compostas de dois ou até mesmo três tempos para gerar o efeito de uma única ação, quando o intuito for quebrar o ritmo do combate.

O mais óbvio Gan Sau é visto na segunda parte da terceira forma de mãos vazias do sistema WIng Chun chamada Biu Ji. Mas o primeiro vislumbre de como o Gan Sau aparece, está na terceira parte da forma Siu Lin Tau, logo após o segundo Pak Sau.

Vejamos as fotos extraídas do video demonstrativo em meu canal:



( Primeiro Tan Sau da terceira parte da primeira forma)


                                                          ( Kan Sau, logo após o Tan Sau)

(Abertura de porta, oi Moon/Noi Moon)

(Retorno ao Tan Sau)

                               O Tan Sau, junto com o Kan Sau, irão formar juntos Gan Sau.
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, barba e atividades ao ar livre
( Durante a execução do Gan Sau, a mão esquerda em Tan Sau, enquanto a direita, ainda em movimento, executa Kan Sau)

Em uma tradução aproximada, Gan Sau seria algo como ''arar com as mãos'', ''cultivar com as mãos''. Entretanto, esta não é uma técnica convencional. A razão pela qual ela aparece de maneira mais óbvia somente no Biu Ji tem a ver com um dos ''apelidos'' que a terceira forma do sistema Wing Chun recebe.

 È dito que Biu Ji também é conhecido como Gai Gup Sau, que de maneira aproximada, independente de variações de linhagens para linhagens,pode ser traduzido como ''mãos de emergência''.

Gan Sau é uma técnica emergencial. Significa que basicamente, nem sempre você estará em posição adequada ou em tempo adequado para utilizar outros tipos de técnicas. Quando esse tipo de situação acontece ( e não acontece poucas vezes) , Gan Sau pode ser uma técnica útil.

Esta é a  razão pela qual o sistema Wing Chun admite o uso do Gan Sau contra chutes ou socos; Muitas vezes você terá de improvisar em casos emergenciais. Sitaaigung Duncan costuma dizer que as técnicas do sistema Wing Chun devem ser utilizadas da mesma maneira que uma tarefa exige a ferramenta correta para que seja desempenhada. Especialmente contra chutes circulares, o mais adequado seria utilizar uma técnica como Kwan Sau ( atar com as mãos, foto abaixo), onde temos duas mãos suportando um choque forte, como chutes circulares geralmente são.


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

( Kwan Sau suporta muito mais impacto pelo fato de os dois braços trabalharem juntos, indo em um unico ponto, apoiado pelo giro corporal)


No entanto, Gan Sau pode ser utilizado, mesmo sendo uma técnica perigosa pra esse tipo de caso, levando em consideração alguns pequenos detalhes.O primeiro deles é que o osso da tíbia é muito mais denso que o osso do úmero. Gan Sau neste caso é uma técnica que vai chocar, força contra força. Sendo assim, eu tenho que quebrar minimamente a resistência do ponto de força do ataque do oponente para que o Gan Sau possa, cobrir a área ( aplicando o princípio de Gum Wai,ou  ''cobrir espaços'') e ao mesmo tempo, suportar o choque. E isso é feito com um passo, para o lado e para trás, pegando a diagonal e usando a base ( Toy Mah ) para ir para longe do ataque.

Se você tentar quebrar isso, indo para frente enquanto executa Gan Sau contra um chute realmente forte, dê adeus ao seu antebraço...

Em segundo lugar, para que o Gan Sau tenha sustentação uma pequena série de ações deve ser utilizada em sua execução; Atentar para o ângulo correto, o timing correto e o grupo de articulações que se deve utilizar; Biu Ji utiliza-se da força estrutural do ombro e da ''soltura'' do movimento do ombro ( agindo com a cintura escapular) para alavancar força para os cotovelos, do cotovelo pro punho do punho para os dedos. 
E em terceiro ponto, acertar a parte mais fraca da arma do oponente durante a ação. Independente de o oponente chutar alto ou baixo, é imprescindível utilizar as duas mãos para cobrir tanto a área alta quanto a baixa, mas mais importante ainda, é o choque explosivo do movimento deve estar focado na junta entre a tíbia e o pé do oponente. Nunca busque o meio da tíbia da perna do oponente, ou caso contrário, é provável que o executante irá machucar-se, mesmo indo para trás.

Agora, tente imaginar um pedaço de madeira boiando na água; Se a extremidade direita afundar, a outra extremidade irá emergir. E vice-versa. Da mesma maneira, como fechamos todo um lado do nosso corpo com o Gan Sau , dando o espaço indo para trás e quebrando o ponto de força do chute do oponente, ainda sim, isto pode não parar o ataque do oponente e ainda irá expor o lado oposto, assim como a extremidade que irá emergir ao afundar na água, como mencionado na analogia acima.

Sendo assim, é muito provável que o oponente irá continuar seu ataque, buscando o nocaute. A habilidade do praticante de Wing Chun reside no timing correto em correr pro lado oposto, que ficou aberto num primeiro tempo, e fechá-lo simultaneamente enquanto contra-ataca de maneira decisiva. O mais básico movimento para dar prosseguimento neste caso, é o Pak Sau mais simples, conhecido em algumas escolas como ''Frente pak sau', ou ''Lead leg Pak Sau'. Na verdade, não importa se o oponente irá socar em seguida ou não; iremos seguir com o contra-movimento, fechando o espaço e tomando uma ofensiva mais firme , mesmo que o oponente não avance; Dessa forma, estaremos um movimento á frente do oponente. 

Gan Sau tanto pode ser uma técnica boa quanto ruim. È no entanto um movimento emergencial que deve ser executado com muita atenção e deve ser refinado e praticado com certa consciência de suas limitações e potencialidades. Principalmente mantendo em mente de que não existe técnica suprema ou melhor técnica a ser utilizado neste ou naquele caso; O que existe é estar pronto para agir da melhor forma no tempo certo, ou seja, a não-técnica.



Dido
Discípulo privativo do SiFu Marcos de Abreu em Recife- PE


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Usando Pak Sau no Chi Sau; Using Pak Sau on Chi Sau training

Chi Sau é o coração do Wing Chun. É um treinamento exclusivo do sistema e que não encontra similares em nenhum outro estilo ou sistema marcial. O propósito do treinamento do Chi Sau é desenvolver atributos que irão ser utilizados na luta, em um exercício lúdico onde a premissa básica é o contato com o parceiro de treino em uma troca de posições e direcionamento de energia ( leia-se, esforço apropriado em direção e angulos corretos) de maneira pré-determinada,onde se pode usar varias ''mãos'' do sistema. È um exercício que desenvolve o reflexo á curta distância, sensibilidade,senso de oportunidade e sua premissa principal, ao menos em nossa linhagem, é ensinar a cobrir espaços, agindo sem pensar, de maneira automata.

Chi Sau is the heart of Wing Chun. It is an exclusive training  of Wing Chun system and you will find no similar in any other style or martial system. The purpose of the Chi Sau training is to develop attributes that will be used in the fight, in a playful exercise where the basic premise is the contact with the training partner in an exchange of positions and direction of energy (read, appropriate effort in direction and correct angles) in a predetermined manner, where several "hands" of the system can be used. It is an exercise that develops the reflex to the short distance, sensibility, sense of opportunity and its main premise, at least in our lineage, is to teach to cover spaces, acting without thinking about it, in automatic way.

È extremamente difícil tentar escrever sobre algo que só pode ser entendido plenamente na prática, mas vou fazer o meu melhor para que o leitor possa entender um pouco do propósito deste treinamento.Chi Sau é um exercício. È uma ferramenta para desenvolver habilidades. Já vi muita gente usando Chi Sau como forma controlada de ''luta''. Mas esse não é o propósito de todo. A idéia é permitir que o treino ocorra para ambos, de maneira fluida. Acredite, você amigo leitor, irá encontrar de tudo por ai; Desde gente que desafia outros praticantes de Wing Chun para uma ''partida amistosa de Chi Sau'', até mesmo pessoas que fazem Chi Sau com dois parceiros de treino, um em cada braço!!!Eu não vou dizer aqui quem está certo ou errado, mas ao contrário, peço para que o leitor use de seu bom senso e analise tudo de forma imparcial; Leia o artigo e tire suas próprias conclusões; Se estou certo ou não, só há um jeito de saber; Tentando!

It is extremely difficult to attempt to write about something that can only be fully understood in practice, but I will do my best so that the reader can understand some of the purpose of this training. Chi Sau is an exercise. It is a tool for developing skills. I've seen a lot of people using Chi Sau as a controlled form of fight . But that is not the purpose at all. The idea is to allow training to occur to both, in a fluid way. Believe me, friend reader, you will find everything there; From people who challenge other Wing Chun practitioners to a Chi Sau friendly match, even people who do Chi Sau with two training partners, one in each arm !!! I will not say who is right or wrong, but on the contrary, I ask the reader to use his common sense and analyze everything impartially; Read the article and draw your own conclusions; Whether I am right or not, there is only one way to know; Trying!

Técnicas em Chi Sau

Antes de tudo, ''técnicas'' em Chi Sau não significam muito, caso o praticante não tenha um bom critério de posicionamento, angulo e energia. Segundo Sigung Li Hon Ki e conforme me foi passado por SiFu verbalmente, estes são os pilares para qualquer coisa no Wing Chun; Posicionamento, angulo e energia. Isto e expressado no Chi Sau já desde o ''Ciclo'''.

Techniques in Chi Sau

First of all, "techniques" in Chi Sau do not mean much if the practitioner does not have a good criterion of position, angle and energy. According to Sigung Li Hon Ki and as I was verbally passed to me by my SiFu, these are the mainstays for anything in Wing Chun; Positioning, angle and energy. This is expressed in Chi Sau already since the '' Cycle '' 

''Ciclo''???

Na verdade, não é um movimento ''circular'' ou redondo,ou algo que o remeta. O que vulgarmente é chamado de ''ciclo'' de Chi Sau em algumas escolas, na verdade é o que é conhecido em algumas escolas como ''Luk Sau''.  O padrão mais comum de Luk Sau é ; Uma mão Tan Sau/Bong Sau,sendo essa mão geralmente a direita, pela porta de dentro,enquanto a outra mão está em Fuk Sau,pela porta de fora. Em algumas escolas, é chamado de ''padrão direito de luk sau''.
Em algumas escolas, é possível ver que para melhorar esse ''giro com as mãos'', você, na falta de um parceiro, treina com uma argola. Agora repare; Para manter a argola em seus braços, você terá de pressionar suas ''bordas'' para fora, para manter a argola em seus braços, enquanto gira em Bong Sau/Tan Sau em ambas as mãos. Assim, a sua pressão exercida não irá para frente, mas sim para fora, o que quebra a ideia de Chung Chi - Energia para frente. Por isso, o pré-requisito do Chi Sau é treinar com um parceiro vivo, e não com máquinas ou qualquer outro artífice. Em nossa linhagem, chamamos normalmente de Chi Sau ou double hands Chi Sau. Nada mais.

''Cycle''???

In fact, it is not a "circular" or round movement, or something that refers to it. What is commonly called the '' cycle '' of Chi Sau in some schools is actually what is known in some schools as '' Luk Sau ''. The most common pattern of Luk Sau is; One hand Tan Sau / Bong Sau, this hand usually being right, through the inside door, while the other hand is in Fuk Sau, through the outside door. In some schools, it is called the '' right standard of luk sau ''.
In some schools, you can see that to improve this '' turn by hands '', you, in the absence of a partner, train with a ring. Now notice; To keep the ring in your arms, you will have to press your '' edges '' outwards, to keep the ring in your arms, while turning Bong Sau / Tan Sau on both hands. Thus, your pressure exerted will not go forward, but rather outward, which breaks the idea of ​​Chung Chi - Energy forward. Therefore, the prerequisite of Chi Sau is to train with a living partner, not with machines or any other craftsman. In our lineage, we usually call Chi Sau or Double hands Chi Sau. Nothing else.

Como dito anteriormente, se você tiver um bom posicionamento de ambas as mãos, direcionando corretamente a pressão para frente, em cunhas triangulares ( vindo da base, e aqui, aplicamos o conceito de Chung Chi- Energia para frente), você terá um bom controle e permitirá sair com qualquer técnica. Existem alguns detalhes que para não deixar o artigo muito extenso não irei explicar. Mas basicamente a ideia é sempre manter o seu posicionamento de maneira apropriada enquanto ''cobre suas falhas técncias'' antes que o parceiro de treino as perceba.
Ao mesmo tempo em que alternamos os posicionamentos de nossos braços e o mantemos colados ns braços do oponente, temos que despertar nossa atenção o tempo todo para não falharmos e nem para dar ''a brecha'' necessária para o oponente. Por isso, Chi Sau é um jogo mental elaboradíssimo mas, ao mesmo tempo, dinâmico e ''orgânico''.
Mas para não ficarmos somente na troca de posicionamento, vamos entender como podemos fazer um ataque simples, criando uma abertura usando Pak Sau ( visto na forma Siu nim Tau).

As previously stated, if you have a good positioning of both hands, correctly directing the pressure forward, in triangular wedges (from the base, and here we apply the concept of Chung Chi- Energy forward, once again), you will have a good control and will let you out with any technique. there are some details that not to leave the article too long I will not explain. But basically the idea is always to maintain your position properly while '' covering your technical faults '' before the training partner notices them.
While we alternate the positions of our arms and hold them in the arms of the opponent, we must awaken our attention at all times not to fail and to give the necessary gap to the opponent. That is why Chi Sau is a very elaborate but at the same time dynamic and "organic" mental game.
But to not only remain in position change, let's understand how we can make a simple attack, creating an opening using Pak Sau (seen in the form Siu nim Tau).

Utilizando o Pak Sau no Chi Sau

 Meu estudante João( de camisa branca) e eu estamos em Chi Sau, utilizando o que é chamado por alguns de ''padrão direito de Chi Sau''. Em nossa escola, simplesmente chamamos de  ''Chi Sau de duas mãos'', ou do inglês ''double hands Chi Sau''. A enfase aqui está no correto posicionamento dos cotovelos e da energia ( leia-se esforço com direcionamento e intensidades apropriados) na direção correta para não erarmos e com isso, o oponente ter a chance de nos acertar, e ao mesmo tempo, através da percepção, tentar fazê-lo errar para que possamos agir antes que ele se dê conta.
Using Pak Sau in Chi Sau

  My student John (white shirt) and I are in Chi Sau, using what is called by some lineages as '' right standard of Chi Sau ''. At our school, we simply call it '' Chi Sau with two hands '', or the English '' Double hands Chi Sau ''. The emphasis here is on correct positioning of the elbows and energy (read effort with proper directionality and intensity) in the right direction so that we do not err and with that, the opponent has the chance to hit us, and at the same time through perception , try to make him make a mistake so that we can act before he realizes.

Photo 01

Foto 01

Ao invertermos o posicionamento, devemos manter esses mesmos pré-requisitos; Posicionamento, angulos e energia indo na direção,com intensidade e no angulo correto. Manter o posicionamento apropriado durante a dinâmica do treinamento é o desafio.

When we reverse the positioning, we must maintain these same prerequisites; Positioning, angles and energy going in the direction, with intensity and in the correct angle. Maintaining proper placement during training dynamics is the challenge.

                              

Todas as mãos mais básicas do sistema Wing Chun podem ser colocadas dentro desses exercícios mais dinâmicos. No entanto, da mesma forma que para cada ''serviço'' é necessário a ferramenta apropriada, tudo em Wing Chun deve ser executado com o propósito correto da melhor maneira. Exemplificando; Se você tem um martelo e um parafuso, certamente estará tentando parafusar a peça com a ferramenta errada. Melhor seria uma chave de fenda para o serviço. No entanto, não podemos dizer que não são boas ferramentas, mas podemos dizer que existem as ferramentas adequadas para determinado serviço.O jeito mais simples por vezes acaba sendo o mais efetivo.

Da mesma maneira, sabemos que Pak Sau pode ser colocado em Chi Sau de maneira apropriada, porque existe um meio para isso. O melhor meio para a aplicação do Pak Sau (ou vide matéria antiga aqui mesmo no blog) no Chi Sau é utilizá-lo para criar uma abertura quando o oponente tem um bom posicionamento e que não cede a sua pressão.

all the more basic hands of the Wing Chun system can be placed within these more dynamic exercises. However, just as for every '' service '' you need the appropriate tool, everything in Wing Chun should be executed with the right purpose in the best way. Exemplifying; If you have a hammer and a screw, you are certainly trying to screw the part with the wrong tool. Better would be a screwdriver for the service. However, we can not say that they are not good tools, but we can say that there are the right tools for a given service. The simplest way sometimes turns out to be the most effective.

In the same way, we know that Pak Sau can be put into Chi Sau properly, because there is a way to do this. The best way to apply Pak Sau (or see old stuff right here on the blog) in Chi Sau is to use it to create an opening when the opponent has a good positioning and does not give up their pressure.


Foto 02
Photo 02

Para utilizar o Pak Sau, é necessário que você chegue ao posicionamento onde seu Bong Sau esteja bem colocado para o Fuk Sau do oponente e o seu Fuk Sau mantendo o controle do Tan Sau do parceiro de treino, da maneira como é exemplificado na foto acima. Quando bem posicionados, ambos os praticantes não conseguem se atingir mesmo que as energias estejam indo na direção correta, em direções opostas ( aqui também aplica-se a noção de oposição frontal,Doi Yeng, onde ambas as energias seguem de pontos diferentes indo para o mesmo ponto), para isso, é necessário que uma abertura seja ''criada''.

In order to use Pak Sau, it is necessary for you to reach the position where your Bong Sau is well placed for the opponent's Fuk Sau and your Fuk Sau retaining control of the training partner Tan Sau, as exemplified in the photo above . When properly positioned, both practitioners can not be reached even if the energies are moving in the right direction, in opposite directions (here also applies the notion of frontal opposition,Doi Yeng, where both energies follow from different points going to the same point) , for this, it is necessary that an opening be "created".


Foto 03
Photo 03

Eu inicio o movimento virando o meu Bong Sau, junto com minha base em Joh Mah ( cavar ou girar a base) que é de onde a força virá. Muitos pensam que gerar força no Chi Sau exige que você tenha braços fortes. No entanto, toda a força que você vai precisar virá de sua base, de seu footwork. Repare que por este posicionamento, ao mesmo tempo em que eu giro a minha base, a minha mão que estava em Fuk Sau continua o controle do Tan Sau do meu parceiro de treino ao passo que se move preparando o tapa.

I start the movement by turning my Bong Sau along with my horse in Joh Mah (digging or turning the horse) that is where the force will come from. Many tpeople hink that generating force in Chi Sau requires you to have strong arms. However, all the strength you will need will come from your horse, from your footwork. Notice that by this positioning, at the same time that I turn my base, my hand that was in Fuk Sau continues to control the Tan Sau of my training partner while he moves preparing the cover.

Foto 04
Photo 04

Um dos conceitos mais conhecidos no Chi Sau é o ''Um controla dois''. O que significa basicamente que o praticante utilizará uma das mãos para controlar as duas mãos do parceiro de treino enquanto a outra mão segue livre para frente.Quando eu completo o giro do Bong Sau para Tan Sau ( que pode ser associado ao Bong Sau/Faan Tan Sau da terceira parte da forma Siu Nim Tau), junto com minha base, a minha mão direita tem um caminho livre para seguir, ao mesmo tempo em que  PAK ( tapa) vindo ao mesmo tempo, controlando tanto a mão do Tan Sau do lado direito do meu parceiro de treino, quanto para remover o Fuk Sau do lado esquerdo com o mesmo tapa.

One of the best known concepts in Chi Sau is the '' One controls two ''. Which basically means that the practitioner will use one hand to control the two hands of the training partner while the other hand goes free forward. When I complete the turn from Bong Sau to Tan Sau (which may be associated with Bong Sau / Faan Tan Sau of the third part of the Siu Nim Tau form), along with my horse, my right hand has a free path to follow, at the same time as PAK (slap) coming at the same time, controlling both Tan Sau's hand right side of my training partner, how much to remove the Fuk Sau on the left side with the same slap.


Foto 05
Photo 05

Repare; ao fazer o avanço em Toy Mah ( empurrar a base) me mantenho colado ao parceiro de treino, enquanto minha mão livre segue em pleno ataque, não dando espaço o suficiente para que o parceiro de treino tenha alguma reação. A minha mão esquerda, já livrou a mão direita do oponente com o Pak e ao mesmo tempo, mantem em controle a sua mão direita já removida do espaço onde meu golpe está passando e atingindo o plexo do parceiro de treino, embora, não a agarrando.

Em geral, a técnica pode ser complementada com um ''follow up'', ou prosseguimento com uma ou mais técnicas ou ataques á partir deste ponto.

Look; when advancing on Toy Mah (pushing horse) I keep glued to the training partner, while my free hand follows in full attack, not giving enough space for the training partner to have some reaction. My left hand has already freed the opponent's right hand with Pak and at the same time keeps in control his right hand already removed from the space where my blow is passing and reaching the plexus of the training partner, although not catching it .

In general, the technique may be complemented by a "follow up", or proceeding with one or more techniques or attacks thereafter.

....................................................................................................................................................................

Agora, para cada técnica, existem pelo menos 4 tipos de respostas que podem ser executadas para recuperar o espaço, para parar ou para redirecionar o ataque vindo do parceiro de treino, caso você tenha condições e espaço o suficiente para executar. A mais básica utiliza-se de uma das mais famosas 'mãos' do sistema, chamada Kwan Sau. Kwan Sau já foi visto aqui no blog e tem pelo menos quatro variações bem básicas; Kwan Sau jaming, no Chi Sau com a intenção de parar o ataque ( que é o que veremos agora)ou para abrir a guarda do oponente quando você estiver ocupando as duas portas de dentro, Kwan Sau para cobrir ataques diretos no rosto,com recuo simples ou girando. Kwan Sau para parar roundhouse kicks e permitir follow ups com técnicas variadas ( Pak Sau, Tan Dar, etc...) e Kwan Sau utilizado junto com Bong Gurk para cobrir todo um lado do corpo inteiro contra ataques inesperados. Cada um desses precisaria de um artigo para explicar, mas vamos dar uma olhada rápida neste em específico.

Now for each technique, there are at least 4 types of responses that can be performed to recover space, to stop or to redirect the attack coming from the training partner, if you have conditions and enough space to execute. The most basic one uses one of the most famous 'hands' of the system, called Kwan Sau. Kwan Sau has already been seen here on the blog and has at least four very basic variations; Kwan Sau jaming in Chi Sau with the intention of stopping the attack (which is what we will see now) or to open the opponent's guard when you are occupying the two doors inside, Kwan Sau to cover direct attacks on the face, with retreat simple or rotating. Kwan Sau to stop roundhouse kicks and allow follow ups with various techniques (Pak Sau, Tan Dar, etc ...) and Kwan Sau used along with Bong Gurk to cover an entire side of the entire body against unexpected attacks. Each of these would need an article to explain, but let's take a quick look at this one in particular.

Respondendo Pak Sau com Kwan Sau

Kwan Sau como resposta para o mais simples Pak Sau depende em muito de você relaxar e re-posicionar seu braço removido para cobrir a área que foi artificialmente criada com o Bong Sau que vem  do praticante que aplica o Pak Sau. Quando o ataque vem, muitas vezes você não tem como responder de imediato caso use um movimento muito rígido,indo de encontro com a força do tapa (Pak) do oponente, e ai, estará quebrando o principio de não usar ''fonrça contra força''. Você aproveita a força do Pak Sau do parceiro para girar o seu braço por dentro e reposicionar o Fuk Sau,antes pela porta de fora, em Tan Sau agora, ela porta de dentro.

Answering Pak Sau with Kwan Sau

Kwan Sau as a response to the simpler Pak Sau depends a lot on you relax and re-position your arm removed to cover the area that was artificially created with the Bong Sau that comes from the practitioner who applies the Pak Sau. When the attack comes, you often have no way of responding immediately if you use a very stiff move against the opponents' opponent (Pak), and then you will be breaking the principle of not using force against force ''. You take advantage of Pak Sau's strength from the partner to rotate his arm inside and reposition the Fuk Sau, before out the door in Tan Sau now, it slammed inside.




Foto 06
Photo 06


Jonh usa Pak Sau e tenta socar com sua mão direita. De minha parte, uso o mesmo impulso que ele deu com a mão esquerda dele para girar e reposicionar o meu Pak Sau, agora em Tan Sau, barrando seu movimento.
 O detalhe é que a minha mão direita não fica inerte.Quando Jonh usa o tapa com sua mão esquerda e ''arrasta'' a minha mão direita que estava em Tan Sau, eu também aproveito esse impulso que ele me dá para barrar a mão esquerda dele com Bong Sau, obedecendo a premissa de que ''Todo Bong Sau vira Tan Sau/Todo Tan Sau vira Bong Sau''. Antes dele avançar com Toy Mah, ao sentir que ele fará o Pak Sau, junto com esses movimentos de mãos, eu saio com a minha base 45 graus á frente,para que minhas duas cinturas (pélvica e escapular), possam girar enquanto executo o Kwan sau de maneira ''apoiada''.

John uses Pak Sau and tries to punch with his right hand. For my part, I use the same impulse he gave with his left hand to turn and reposition my Pak Sau, now in Tan Sau, barring his movement.
  The detail is that my right hand does not get inert. When John uses the slap with his left hand and 'drags' my right hand that was in Tan Sau, I also take advantage of that impulse he gives me to bar the hand left him with Bong Sau, obeying the premise that "Every Bong Sau turns Tan Sau / All Tan Sau becomes Bong Sau." Before moving forward with Toy Mah, feeling that he will do the Pak Sau along with these hand movements, I leave with my horse 45 degrees ahead, so that my two waists (pelvic and scapular) can rotate while I perform the Kwan sau '' supported ''

Foto 07
Photo 07
John barra o meu avanço com Kwan Sau. Neste ângulo, perceba o Bong Sau do braço direito de John; Ele deve estar colado ao antebraço do oponente de forma que não dê espaço para qualquer movimento contra-ofensivo. O Tan Sau não deve seguir muito ''para fora'' ou ''para baixo'', mas deve seguir para frente por dois motivos; Um mantê-lo seguro e ao mesmo tempo, pronto para qualquer outra ação ofensiva mais direta.
 Um desdobramento possível para mim nesta posição seria usar Lap Sau para puxar o Tan Sau de John para baixo e tendo o espaço necessário, deslizar pelo próprio Bong Sau de John um soco ou outro ataque, mantendo o cotovelo do meu soco baixo. Ou ainda, seguir com outro Pak Sau removendo o Tan Sau de John com um Pak e socando com a mão esquerda, o que o obrigaria a usar outro Kwan Sau, invertendo o lado... mas ai é outra história... 

John barred my breakthrough with Kwan Sau. At this angle, notice the Bong Sau of John's right arm; It should be glued to the opponent's forearm in a way that does not give way to any counter-offensive movement. Tan Sau should not follow too much '' out '' or '' down, '' but he must move forward for two reasons; One keep it safe and at the same time ready for any other more direct offensive action.
  A possible deployment for me in this position would be to use Lap Sau to pull John's Tan Sau down and taking the necessary space, sliding John's own Bong Sau a punch or other attack, keeping the elbow of my punch down. Or, go with another Pak Sau removing John's Tan Sau with a Pak and punching with his left hand, which would force him to use another Kwan Sau, reversing the side ... but that's another story ...


Foto 08
Photo 08

Aqui exemplifico para John a maneira apropriada de avançar com a base enquanto se usa Kwan Sau. Esta é uma ação conjunta do corpo inteiro dentro de um único movimento. Como minha mão esquerda está em Tan Sau, cobrindo a área por onde o soco de John viria, para que meu Bong Sau na mão direita possa ter sustentação necessária e ajudar na pressão para que a mão esquerda dele não tenha espaço o suficiente para ''deslizar'' por sobre meu Bong Sau, eu ando com meu pé esquerdo, girando o quadril. Algumas linhagens fazem essa mesma passada, com o pé direito colocando o corpo mais de lado e o giro fechando um pouco mais o centro. Essa maneira pela qual andam não está errada. Mas não é a maneira como fazemos normalmente, no entanto, esta pode ser uma ''carta na manga'', caso haja a necessidade de ''quebrar a regra''.

Here I exemplify for John the proper way forward with the base while using Kwan Sau. This is a joint action of the whole body within a single movement. As my left hand is in Tan Sau, covering the area where John's punch would come, so that my Bong Sau in the right hand can have the necessary support and help in the pressure so that his left hand does not have enough room for ' slip 'over my Bong Sau, I walk with my left foot, turning the hip. Some lineages do this same step, with the right foot putting the body more to the side and the turning closing a little more the center. This way you walk is not wrong. But it is not the way we normally do, however, this may be a '' upside down card '' if there is a need to "break the rule."
 

Ensinar Chi Sau e praticar Chi Sau requer muita paciência, horas e horas de prática. Cada movimento possui possibilidades de desdobramentos inúmeros partindo sempre da análise das situações que aparecem neste jogo que visa desenvolver habilidades específicas que serão utilizadas em combate.
Alguns caras vão usar o Chi sau para dar show, ou para impressionar os leigos,ou mesmo medir forças contra outros caras sem ter de necessariamente lutar. No entanto, é preciso entender as motivações; Não há sentido em encarar Chi Sau como uma ''luta controlada''. Se um boxeur chegar em sua academia de Wing Chun e o desafia para uma luta, você vai chamá-lo para fazer Chi Sau por acaso? Ele não vai respeitar isso...Alguns detratores ( especialmente aqui em Recife) vão dizer que estou falando bobagens e acredito, muitos vão criticar essa postagem...Basicamente eu gosto de críticas, mas na china existe um ditado que diz - ''Essa é a SUA opinião.'' Então...E daí?Se estiverem afim, podem tentar na prática se estou certo ou não.

Teaching Chi Sau and practicing Chi Sau requires a lot of patience, hours and hours of practice. Each movement has numerous possibilities for unfolding, always starting from the analysis of the situations that appear in this game that aims to develop specific skills that will be used in combat.
Some guys are going to use Chi sau to give a show, or to impress the laity, or even measure forces against other guys without necessarily having to fight. However, one must understand the motivations; There is no sense in looking at Chi Sau as a '' controlled struggle ''. If a boxeur arrives at his Wing Chun gym and challenges him to a fight, will you call him to do Chi Sau ? He will not respect this ... Some detractors (especially here in Recife) will say I'm talking nonsense and I believe, many will criticize this post ... Basically I like criticism, but in china there is a saying that says' This is YOUR opinion. '' So ... So what if they are related, they can try in practice if I am right or not.

Por enquanto, é isso. Até mais
For now, that's it. See you.





Dido
Discípulo privativo do SiFu Marcos de Abreu em Recife- PE

Dido
Private disciple of SiFu Marcos de Abreu in Recife- PE

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Blog do Dido Recebe livros!!! Dido's Blog Receives books !!!

Já mencionei aqui que a primeira lembrança de um filme de eu ter assistido  na vida, ao contrário de muitas crianças que assistiam desenhos,ou filmes de super heróis, foi de assistir a ''Operação dragão'', com meu pai, na antiga ''Sessão das Dez'', sempre aos domingos a noite, no Sbt. O filme ainda tinha o título alterado para ''Mão de Ferro'', ou algo assim...lembro que dormi a tarde inteira do domingo só pra poder ficar acordado e assistir a todo o filme, já que meu pai tinha me falado que era a coisa mais incrível que eu poderia ver e que ''era muito melhor que o super man''...a quem eu adorava! Quando subiam os créditos de ''Operação Dragão'' na tv, eu estava atônito!  Aquilo me chocou de um jeito que no dia seguinte eu já estava dando chutes e socos no ar, brincando no meu quintal, querendo ser Bruce Lee! Super man? Batman? Que nada...Aquilo era mais real do que qualquer coisa que eu ja tinha visto!

 Meu pai tinha uma revista sobre Bruce Lee,que daquele dia em diante, eu ficava grudado e não largava de jeito nenhum! Ficava foleando a revista e até os 12 anos, todo mês eu ficava no pé do meu pai pra que ele comprasse uma outra revista do Bruce Lee pra mim. Muitas vezes eu o acompanhava no centro da cidade e a cada banca de revistas, eu parava e perguntava p´ro moço; - ''Tem alguma coisa do Bruce Lee ai?'' .

I have already mentioned here that the first memory of a movie I have seen in life, unlike many children watching cartoons or superhero movies, was to watch '' Enter Dragon '' with my father in the old ' 'Session of the Ten', always on Sunday nights, on Sbt. The movie still had the title changed to '' Iron Hand '', or something ... I remember sleeping the entire afternoon of Sunday just to be able to stay awake and watch the whole movie, since my father had told me that it was the most incredible thing I could see and that was much better than the super man '' ... whom I loved! When the 'Enter the Dragon' credits came up on the TV, I was stunned! It shocked me in a way that the next day I was already kicking and punching in the air, playing in my backyard, wanting to be Bruce Lee! Super man? Batman? That nothing ... That was more real than anything I had ever seen!

 
My father had a magazine about Bruce Lee, who from that day on, I kept stuck and did not leave at all! I was fooling around the magazine and until I was 12, every month I would stand by my dad to get him another Bruce Lee magazine for me. I often accompanied him in the center of the city, and at each newsstand, I would stop and ask the young man; "Is there anything about Bruce Lee there?"


No aniversário de 12 anos, foi exatamente o que ganhei; Uma revista do Bruce Lee, que guardo comigo até hoje!

Com o passar do tempo, foi fazendo uma pequena coleçãozinha de revistas sobre Kung fu. Comprava algumas revistas sempre que podia, como a Kiai, e a BuShiDo, ou qualquer uma que tivesse Bruce Lee na capa. Claro, isso era coisa de adolescente fascinado com o mundo das artes marciais até que em 1998 tive meu primeiro contato formal com o Ving Tsun através do SiFu Adilson Santos, um discípulo do Mestre Rogério Baeta, discípulo direto de Leo Imamura, na linhagem Moy Yat. Meu primeiro SiFu tinha uma caixa com um lote imens cheio de revistas sobre Bruce Lee, Wing Chun e Jeet Kune Do e eu achava que um dia eu poderia ter uma coleção tão grande quanto a dele...mas isso nunca aconteceu.

Uma das revistas que eu tinha nessa época era a que tinha no título ''A verdade Oculta'' e que devo ter emprestado á algum amigo que por algum motivo, nunca mais o vi e por tabela, ao livrinho também....
At the age of 12, that's exactly what I won; A Bruce Lee magazine I keep with me to this day!Over time, he made a small collection of magazines about Kung Fu. He bought some magazines whenever he could, like Kiai, and BuShiDo, or anyone with Bruce Lee on the cover. Of course, this was a teenage thing fascinated with the world of martial arts until in 1998 I had my first formal contact with Ving Tsun through SiFu Adilson Santos, a disciple of Mestre Rogério Baeta, a direct disciple of Leo Imamura, in the line Moy Yat . My first SiFu had a box full of magazines full of Bruce Lee, Wing Chun and Jeet Kune Do and I thought one day I could have a collection as big as his ... but that never happened.One of the magazines that I had at that time was the one I had in the title '' The Hidden Truth '' and that I should have lent to some friend that for some reason, I never saw him again and by table, the book too ....
Resultado de imagem para bruce lee a verdade oculta
 
Muitos anos depois, já em Salvador , na minha primeira ida á casa de meu atual SiFu, nos três dias em que fiquei lá, percebi que SiFu não era um cara só de porrada; Uma baita livraria é mantida lá com vários titulos, inclusive - obvio - sobre kung fu, wing chun e assuntos correlacionados faziam parte da coleção; Li então, pela primeira vez, o livro Ving Tsun, de meu Sigung Li Hon Ki, com um autografo especial com seu carimbo tradicional e dedicatória ao meu SiFu. Fiquei bem empolgado por ser uma raridade e em meu número do livro ''Wing Chun Kung Fu, arte marcial praticada por Bruce Lee', de autoria de meu SiFu, ele fez uma dedicatória bem na mesma linha da dedicatória que seu SiFu tinha feito para ele ha alguns anos atrás.

Many years later, already in Salvador, on my first trip to the home of my current SiFu, during the three days I was there, I realized that SiFu was not a fucked-up guy; A large bookstore is kept there with various titles, including - of course - about kung fu, wing chun and related subjects that were part of the collection; I then read, for the first time, the book Ving Tsun, from my Sigung Li Hon Ki, with a special autograph with its traditional stamp and dedication to my SiFu. I was very excited to be a rarity, and in my issue of the book '' Wing Chun Kung Fu, Bruce Lee '', authored by my SiFu, he made a dedication in the same vein as the dedication his SiFu had made for it a few years ago.

 
( A capa do livro de Sigung. Essa capa é da edição original presenteada por Sigung ao meu SiFu)
(The cover of Sigung's book.) This cover is from the original edition given by Sigung to my SiFu.


Mencionando com alguns amigos leitores nas redes sociais sobre essa paixão por livros e revistas sobre artes marciais e especificamente sobre o desejo de reler aquele mesmo livro do Bruce Lee da capinha vermelha e do fato de que também gostaria de reler a obra de meu Sigung, justamente na semana que Bruce Lee faria 77 anos se estivesse vivo ( no dia 27/11) fiquei surpreso em receber em minha casa, um envelope com esses dois livros! Um baita presente e uma baita surpresa!

Mentioning with some friends friends on the social networks about this passion for books and magazines on martial arts and specifically about the desire to reread that same book by Bruce Lee from the red cape and the fact that I would also like to reread the work of my Sigung, in the week that Bruce Lee would be 77 if he were alive (on November 27) I was surprised to receive an envelope with these two books in my house! A great present and a great surprise!

Gostaria de agradecer imensamente ao leitor que me enviou os livros como presente e que os guardarei pelo resto da vida. Não vou dar o nome do leitor por uma questão de ética, mas isso prova o quanto este Blog tem realmente tocado as pessoas e eu espero sinceramente que isso possa fazer a diferença. Que você amigo leitor, possa a cada postagem, se sentir motivado a praticar Wing Chun, ou a qualquer outra arte marcial, buscando seu entendimento completo e buscando o seu desenvolvimento, técnico, fisico, espiritual e como indivíduo atuante na sociedade.

Estes são meus sinceros desejos ao leitor e meus sinceros agradecimentos.

I would like to thank the reader immensely for sending me the books as a gift and for the rest of my life. I will not name the reader as a matter of ethics, but this proves how much this Blog has really touched people and I sincerely hope that it can make a difference. That you, my friend, can post every post, feel motivated to practice Wing Chun, or any other martial art, seeking your complete understanding and seeking your development, technical, physical, spiritual and as an active individual in society.
These are my sincere wishes to the reader and my sincere thanks.





Até a próxima
See you later


Dido
Discípulo privativo do SiFu Marcos de Abreu em Recife- PE

Dido
Private disciple of SiFu Marcos de Abreu in Recife- PE

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Treinamento diário; Daily workout

Provavelmente, ao longo desses ultimos meses, o amigo leitor ja deve ter reparado que as postagens no blog tem ficado cada vez mais inconstantes. Sim, é verdade. Isso porque como já devo ter mencionado aqui, muito do tempo livre que eu tinha no deccorer da semana tem ficado cada vez mais escasso e tem realmente sido difícil ajustar tudo. Ainda sim, tenho acompanhado com interesse sobre os mais variados assuntos do momento e sempre que possivel, tenho iniciado essas mal traçadas linhas, tentando dar prioridade as coisas que me são realmente importantes.
 
Aproveitar o momento com os amigos, parceiros de treino é sempre muito bom, á medida em que o convívio vai aproximando as pessoas. Sempre antes de nós começarmos nossa sessão de prática, sempre temos longas conversas informais e durante algum período, falamos sobre como é treinar wing chun em nossa cidade, sobre trivialidades da vida e coisas do tipo e nesse processo, vamos descobrindo o universo de cada um que vem treinar com a gente e por outro lado, a gente va se deixando mostrar aspectos nossos.
 
Probably, over the last few months, the reader friend may have noticed that blog posts have become increasingly fickle. Yes it's true. That's because as I may have mentioned here, a lot of the free time I had in the week's deccorer has been getting more and more scarce and it has really been difficult to adjust everything. Still, I have been following with interest on the most varied subjects of the moment and whenever possible, I have begun these ill-drawn lines, trying to give priority to the things that are really important to me.Taking advantage of the moment with friends, training partners is always very good, as the conviviality brings people closer. Always before we begin our practice session, we always have long informal conversations and for some period we talk about how to train wing chun in our city, about life trivia and things like that and in this process, we are discovering the universe of each one who comes to train with us and on the other hand, we are letting ourselves show our aspects.
 
Uma das conversas ao longo da semana passada circundou o assunto ''ética'' marcial. Normalmente não costumo falar de outras escolas em público, mas, prefiro ir incutindo a ideia comportamental de como ter uma postura marcial ética, dando exemplos do que não fazemos. Das mínimas coisas ás maiores coisas, é necessário ter tato, ter kung fu.Saber se colocar, se comportar , a como entrar e sair dos lugares e/ou situações. Então dando um exemplo bem mínimo... Nós temos um canal do youtube vinculado ao blog,ok? Nós não publicamos videos ou imagens de outras escolas, ou pegamos videos de outros canais sem autorização para ganhar visualizações,ou para atestar determinado posicionamento. Se uma pessoa não consegue ter uma postura ética com o minimo,com uma coisa tão pequena com essa, como poderá ter com algo maior?
 
(Chi sau training)
 
 Da mesma maneira, uma das coisas mais importantes que sempre tento enfatizar é que eu não me coloco em uma posição em que não me cabe.Apesar de saber da responsabilidade que tenho em ser discípulo de meu SiFu, tudo na verdade é simples; Nem mesmo Yip Man se dizia detentor de nada. Ainda me sinto extremamente incomodado quando algum aluno me chama de SiFu, porque assim como eles, eu estou na mesma caminhada, só comecei um pouco mais cedo que eles...Em 1998 foi meu primeiro contato com Wing Chun e mesmo assim, eu ,particularmente, não me coloco em posição de antiguidade ou de ''mestrão'', ou de ''senhor da sabedoria'', '' cridor de estilo'', ''ninja'', ou qualquer coisa do tipo,  entendem?Acreditem, eu tenho muito o que melhorar, todos nós temos!
 
One of the talks over the past week has surrounded the '' ethical '' martial issue. Usually I do not usually talk about other schools in public, but I prefer to incorporate the behavioral idea of ​​how to have an ethical martial stance, giving examples of what we do not do. From the smallest things to the greatest things, it is necessary to be tactful, to have kung fu. Knowing how to behave, how to behave, how to get in and out of places and / or situations. So giving a very minimal example ... We have a youtube channel linked to the blog, okay? We do not post videos or images from other schools, or we take videos from other channels without authorization to gain views, or to attest to certain placement. If a person can not have an ethical stance with the least, with something so small with this, how could he have something bigger?In the same way, one of the most important things I always try to emphasize is that I do not put myself in a position that does not fit me. Although I know the responsibility I have to be a disciple of my SiFu, everything is really simple; Not even Yip Man claimed to be a keeper. I still feel extremely uncomfortable when some student calls me SiFu, because just like them, I'm on the same walk, I only started a little earlier than they ... In 1998 it was my first contact with Wing Chun and even then, in particular, do not place myself in the position of seniority or "master", or "lord of wisdom," "style-maker," "ninja," or whatever, understand? , I have a lot to improve, we all have!
 
  Alguns instrutores gostam de estar numa posição de conselheiro de vida, guru, ou qualquer coisa que nada tenha a ver com o treinamento e eu acredito que eles até possam atender bem á essa demanda. Mas, ainda sim, 90% dos caras que se dizem mestres e se colocam numa posição de ''guia'', não entendem absolutamente nada de Wing Chun...Pelo menos não de Wing Chun de verdade!
 Anyaway, nós continuamos com o nosso trabalho, executando-o da melhor forma que pudemos, trabalhando o mais duro que podemos. O espírito com o qual se deve praticar Wing Chun não faz pompa, não está nas firulas místicas ou exóticas que se vedem por ai,nem nas balelas sobre segredos técnicos e coisas do tipo.
Nessas horas, lembro-me sempre do que meu Si-HIng Luke disse-me uma vez e que tento reproduzir; - ''O que se vende de arte marcial hoje é fantasia, arte marcial eficiente é feia e ninguém quer...''
 
Some instructors like to be in the position of life counselor, guru, or anything that has nothing to do with training, and I believe they can even meet that demand well. But still, 90% of the guys who claim to be masters and put themselves in a position of "guide", do not understand anything about Wing Chun ... At least not Wing Chun for real!
Anyaway, we continue with our work, executing it as best we can, working as hard as we can. The spirit with which Wing Chun is to be practiced is not pompous, it is not in the mystical or exotic firts that are to be found there, nor in the vaults of technical secrets and such.
At these times, I always remember what my Si-HIng Luke once told me and I try to reproduce; - "What martial art sells today is fancy, efficient martial art is ugly and nobody wants ..."
 
Por isso mesmo, não olhamos para o trabalho de niguém, mas sim focamos em fazer o nosso e bem feito, dentro do que podemos fazer. Ainda sim, temos muito o que caminhar. No video abaixo, um pouco do nosso treinamento regular de técnicas de luta, mostra somente um pouco do que o que fazemos é árduo, repetitivo, cansativo. Mas ao final de um longo treino, o sorriso de quem tem a consciencia de que está dando sempre o melhor de sí paga o dia inteiro...
 E é isso ai meu chapa!
 
For this reason, we do not look at the work of anybody, but rather we focus on doing ours and well done, within what we can do. Still, we have a lot to walk around. In the video below, some of our regular training in fighting techniques shows only a little of what we do is arduous, repetitive, tiring. But at the end of a long workout, the smile of those who have the awareness that they are always giving their best pays all day ...
And that's it, man!
 
 
 
 
 



Até a próxima
See you later


Dido
Discípulo privativo do SiFu Marcos de Abreu em Recife- PE

Dido
Private disciple of SiFu Marcos de Abreu in Recife- PE

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

The simulation is great to make fun - English version





(During my personal training to return to the school of my SiFu, in the square of Hipodromo)


While I do my Wing Chun (Chum Kiu) second-level Fighting Drills training in an extra training on the Hipodromo park (an old racetrack square), on a late afternoon on a cloudy Tuesday, I watch a small group of people arrive, holding purses and using shirts printed with various logos - probably of academies and championships - that at first I can not identify due to distance, which makes me think about how old the age is coming and that in other times, I could read even in adverse conditions.Anyway ... I stay in mine and accustomed to the looks of people when I do these open workouts, I'm still doing my workout. I still have to wait for my brother to come from work to get a slow negotiation done during the week and well, when he arrives , will find me very tired. The training is going well, that's what matters ...
Anyway, at the same time that I am moving, I am filtering the movement that occurs around the square. Since I escaped from an incident in a restaurant with my wife a few months ago, I learned not to wear a cap and it has become customary to be talking to someone and observing everything around them, no matter where they are. I'm not confused about what I'm training, but some cannabis users who spend all day protruding, the movement of the city's academy, and passers-by who occasionally stop to try to understand what we're training - after all, what kind of weird moves Are these guys training? - the guys who are coming in, laughing, talking loudly, start to get organized to start some activity.
- '' It must be some pirate kickboxing of this life '' .... I think almost without time of using Lan Gurk (to bar with the leg) to close the heavy circular kick that my student Eduardo sends me well in the head; Although softly, he learned to kick loudly ... and strong - '' With a thousand devils, this guy almost hit me '' ... But no, not this time, man!One of the guys speaks louder than the others. It's the leader, obviously. The guy throws one of the backpacks on the grassy ground of the square and talking about what it seems to me to be about self-defense aspects, goes looking for his objects. I do not pay that much attention. After all, in addition to everything I learned from my SiFu on the subject, I'm not that interested and at the moment, we were getting ready to do boxing - in order to focus on hand techniques - I should have been careful about the blows that go come on top of me in this workout ...The man takes a simulacrum of the firearm (of those 40-point gun models for the police's exclusive use in Brazil) and two simulacra of blades that are more than 30 centimeters long, and the chatter goes on laughing. It is a group that is apparently intertwined. 5 or 6 people, more or less, two women, one accompanied by the probable teenage son, I think. As I go about using combined techniques like Gip Sau / Siu Kwan Sau, I'm using my footwork to be in a better position where I can hinder the angle of my partner - who continues to attack me - and to better observe what they are doing. I still have two rounds to do; "Oh my God ... I should do at least two more extras ... Shit, I should focus more attention here! '' I think.

In one of the breaks between one round and the other, I stop to watch what the guys are doing. No one really bothered to observe these open workouts, as long as you have a certain distance and do not disturb. I see the teacher being grabbed in the back by one of the guys who wears a tie with his left hand to fasten his neck while his right hand rests the sham firearm against his head. The second striker is facing him, holding one of the knives in his right hand, hesitating to move forward. Meanwhile, the defender is giving orders and explaining what he would do in this type of situation, trying to explain the behavioral psyche of the aggressors; It seems a very difficult situation for him ...When the teacher gives the signal with a shout of '' Go! '', The attackers advance. First of all, he manages to move out of the position in which he is in a rather outrageous move, holding the right arm of the first bully with the firearm while the second, still hesitant, takes one step forward and two stops. behind; Yes, the teacher says that his ferocious moves against the first aggressor can impress the second guy and give him enough time to reposition himself. But before that, he manages to take the gun from the opponent's hand and flee from his right flank, positioning the weapon - now in his possession - positioned in an inverted way. The guy with the knife comes on and on, with a cry of; "Get out, get out, get out," he simulates four shots. Two on each offender. Follow the teacher's explanation, out loud, of course ...

"Its over, Finished, boys! This is what you have to do in such a situation. And you have to act fast! If you think hard and do not fit the key as it should be, you're going to die! 'It's better to kill than die!'- '' What the fuck ... They will die before that ... '' I think to myself ... I continue to drink my water and the interval of the round is almost over ...- '' Life is different from the competition, boys! There is no second chance in life! Look ... He put the gun in my head and I was negotiating, groping the right time to act ... until ... boommm, I acted and it was already! ''Looking at all of this, I can not no remember my Si-Hing Eduardo and the loss we had in our school a few years ago and how hard it hit SiFu and all of us. Eduardo that for what I know and saved the mistake, arrived the same day I went to Salvador for the first time and was a great guy! I loved to chat with him when we could. Well, I'm not going to go through it all again because it would be too painful ... But I'm really down with it.

I'm even more impressed how fantasy, non sense and all these nonsense are embedded in the martial and how much it SELLS a lot! I'm going for two extra rounds and when my brother arrives, I try to turn against a combination of Jab, fucking, Jab, crossed and straight that my partner tells me to break my rhythm and take my time on the counter. Well, I go out by the flanks and I release a first Pak Da looking at the punch in the ribs, to come back with an over hand with my back hand looking at the chin. My opponent retreats leaning back. I follow with a second Pak Da reversing my base and I follow to left Soh Gurk closing a combo; As my partner stepped back two more steps and returned to the guard, he gave me time to breathe and restart the game. I get some looks of disdain from some of the guys from the self-defense teacher group, probably students with less training time ... Well, anything, we have a couple of extra gloves right here ...

"Hey, get the guys out there." I tell to my brother discreetly and I return to my last round. I do not pay more attention to the guys or the teacher, but I notice that my brother observes the training of the staff with curiosity. When we finish, we go home talking about it in the car. While my brother was driving, I mention how much I do not believe in these methods and I mention to him the SiFu articles about the Personal Defense Fallacy in his blog (http://brazilianwingchun.blogspot.com.br/2013/01/defesa-pessoal-falacia-da-pilantragem.html) and an episode reported on his facebook. My brother was private security and worked long armed, having experiences in street fights and conflict stubs. He cuts through the conversation and starts telling me;


"Dido, you did not see why you were picking up a lot," he says, making the typical little brother jokes. "But the guy was teaching you to throw a .40" with an inverted fist and with no support. I did not even care about the fucking moves he was making, which is clearly stupid, but until he got where he came, if it was real, he would already be dead. But let's say that in a hypothetical case, even in a world where it works, if he shoots that way, the kick that the gun will give will rip his hand. If it were a weapon of another heavier caliber for example, without proper support and positioning, it would give a deep cut, even an arm displacement ... that's clear in an extreme case. And come here ... Since when did he think that an inexperienced civilian is going to be able to shoot someone the way he was proposing? And since when civil has the same coldness of a military? Since when does he think he can do all this and still say he will escape unharmed? This guy must be crazy or watch a lot of movie ... Simulacro is great to make fun, but in real .... is not so beautiful to take a shot in the mouth ... even more for free. ''The problem is not even that. The fact is that all this falls on what so much SiFu speaks that is more or less this; "If you have to react to a situation, it's because all your preventive strategies have already failed."I go home and my brother follows his path. I can not help but notice the blade positioned strategically near your driver's door. He makes no mention of it, but realizes I realize. When we lose ourselves, we embrace and hear one; - '' I'll give you a present ... ''."Ok, man!" I wait. Next week I'll go to our parents 'house and see you there.'It was a good end to the day, after all ...








Dido
Private disciple of SiFu Marcos de Abreu